5 Museus Imperdíveis De São Paulo

A cidade de São Paulo é um polo econômico, cultural, gastronômico, esportivo, etc. Dentro de tantas possibilidades fica difícil escolher algum lugar para ir e aproveitar o raro tempo livre que temos por aqui. Pensando nisso, separamos cinco museus para quem ainda está começando a conhecer a cidade. Divirtam-se!

MASP – O Museu de Arte de São Paulo, entidade privada sem fins lucrativos, talvez seja o museu mais famoso da nossa cidade. Construído no centro comercial da metrópole, ele possui fácil acesso e  uma boa diversidade de exposições.

Primeiramente instalado na rua 7 de Abril, no centro da cidade, em 1968 o museu foi transferido para a atual sede na avenida Paulista, arrojado projeto de Lina Bo Bardi, que se tornou um marco na história da arquitetura do século 20.

Lindo registro do MASP, em 1970, com destaque para as colunas sem a característica cor vermelha.
Lindo registro do MASP, em 1970, com destaque para as colunas sem a característica cor vermelha.

Atualmente o MASP oferece exposições como:  Arquivo Trianon-Masp: Avenida Paulista e Avenida Paulista, além do recorrente rodízio de peças artísticas que compõem o acervo dessa instituição.

Para mais informações, só acessar o site oficial: http://masp.art.br/masp2010/index.php

MIS O Museu da Imagem e do Som de São Paulo tem sido o palco das mais populares exposições da nossa cidade.

Esse espaço cultural é, na verdade, uma instituição da Secretaria de Estado da Cultura, e foi inaugurado em 1970. Seu acervo conta com mais de 200 mil itens como fotografias, filmes, vídeos e cartazes.

Além de exposições e mostras de cinema regulares, o MIS possui uma programação cultural diversificada voltada para todos os públicos e abre espaço para novos artistas, que, por meio de seleção, exibem seus trabalhos dentro de programas de  fotografia, cinema, dança e música.

mis_470x200

Vale destacar a última grande exposição, que foi a do Silvio Santos. Resta aguardar para saber o que mais eles vão preparar para a gente! Para quem gosta de conferir exposições online, existe duas bastante interessantes, uma sobre o papel da mulher na revolução de 32 e a outra sobre a produção de vídeos de Pontigor, artista que trabalha com a interferência e ruídos de produtos eletrônicos.

Mais infos? Só vir aqui:  http://www.mis-sp.org.br/

MAM – Museu de Arte Moderna de São Paulo é uma sociedade civil de interesse público, sem fins lucrativos, fundada em 1948.

Sua coleção possui mais de 5 mil obras produzidas pelos nomes mais representativos da arte moderna e contemporânea, principalmente brasileira. Tanto a coleção como as exposições privilegiam o experimentalismo, abrindo-se para a pluralidade da produção artística mundial e a diversidade de interesses das sociedades contemporâneas.

As exposições principais são realizadas em duas salas, segundo uma grade anual estruturada em quatro temporadas. Outras mostras são exibidas regularmente nos espaços da biblioteca e do corredor de ligação, onde é desenvolvido o programa de instalações Projeto Parede.

mam-ibirap_eduardo-barcellos_pi

A cada dois anos, o MAM realiza o Panorama da Arte Brasileira, exposição que resulta do mapeamento da produção contemporânea em todas as regiões do país. O crescimento do interesse pela arte brasileira no mundo consolidou o Panorama como uma mostra relevante no circuito artístico internacional.

Para quem é um amante de arte, o museu está oferecendo uma exposição intitulada: “Anita Malfatti: 100 anos de arte moderna”.

Para mais infos, só conferir: http://mam.org.br/

Museu dos Transportes – Com o nome oficial de Museu do Transporte Público Gaetano Ferrola, o local guarda relíquias, como o primeiro bonde a circular no Brasil – no Rio de Janeiro, em 1859, e em São Paulo, em 1872 – até o primeiro trólebus de fabricação nacional, produzido em 1960.

Integram o acervo da instituição sete veículos, cerca de 1.500 fotos e 1.500 livros, além de móveis, objetos e documentos sobre a evolução do transporte urbano. Fundado por iniciativa do ex-funcionário da CMTC, Gaetano Ferolla, e enriquecido por doações de colecionadores e instituições, o museu foi inaugurado em 1985 e atualmente é mantido e administrado pela SPTrans.

800px-Museu_do_Transporte_Público_Gaetano_Ferolla

No museu, a romântica imagem da cidade de São Paulo do século XIX, com seus bondes abertos puxados por animais, continua preservada. No jardim bancos e luminárias retratam a década de 20. Lá está instalado um bonde de areia, cuja função era espalhar areia nos trilhos para evitar derrapagens dos veículos que carregavam passageiros.

Quer conhecer mais? http://www.sptrans.com.br/museu/acessivel.aspx

Pinacoteca do Estado – Trata-se de um museu de artes visuais com ênfase na produção brasileira do século XIX até a contemporaneidade. Fundada em 1905 pelo Governo do Estado de São Paulo é o museu de arte mais antigo da cidade.

Ela está instalada no antigo edifício do Liceu de Artes e Ofícios, projetado no final do século XIX pelo escritório do arquiteto Ramos de Azevedo, que depois passou por uma ampla reforma com projeto do arquiteto Paulo Mendes da Rocha no final da década de 1990.

pinacoteca

O acervo original da Pinacoteca foi formado com a transferência de 20 obras do Museu Paulista da Universidade de São Paulo de importantes artistas da cidade como Almeida Júnior, Pedro Alexandrino, Antônio Parreiras e Oscar Pereira da Silva. Com o passar dos anos formou um significativo acervo, com quase 10 mil obras.

Desde 2006 a Pinacoteca é administrada pela Associação Pinacoteca Arte e Cultura. Atualmente realiza cerca de 30 exposições e recebe aproximadamente 500 mil visitantes por ano.

Atualmente estão em cartaz exposições como:  “Metrópole: Experiência Paulistana” e “Imagens Para Uma Nação”, as duas voltadas ao resgate fotográfico do país e de SP.

Quem quiser conferir, só vir aqui: http://pinacoteca.org.br/

Veja também

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

%d blogueiros gostam disto: