O bairro que nasceu ao redor do parque: a história da Aclimação

O bairro da Aclimação tem seu surgimento diretamente ligado ao Parque da Aclimação, também conhecido como Jardim da Aclimação. No ano de 1892, o médico paulista Carlos José Botelho, nascido em Piracicaba, adquiriu uma grande extensão de terras cobertas com vegetação na região. O lugar era chamado de Sítio Tapanhoim e Botelho decidiu reproduzir ali o Jardim D’Acclimatation de Paris. No local havia espaço para exposição de gado leiteiro importando, fato que atraiu o interesse de grandes pecuaristas brasileiros.

Na região da Aclimação também foi criado o primeiro zoológico paulista, um centro de pesquisas em cancerologia, o primeiro silo da América Latina e o primeiro clube de equitação do país. No ano de 1916, devido à sua origem francesa, a região era conhecida como Aclimação. Na década de 20 o jardim da Aclimação foi atingiu seu ápice, até se tornar um acontecimento que deslumbrou a cidade.

Antiga Portaria do Jardim da Aclimação
Antiga Portaria do Jardim da Aclimação

O acesso ao jardim se fazia por dois monumentais portões de ferro fundido: um deles, o principal, ficava voltado para a avenida Aclimação e o outro, para a Rua Muniz de Souza. Ao entrar pelo portão da avenida, o visitante logo observava uma larga e bem cuidada alameda sombreada por árvores frondosas, que circundavam o largo em toda sua extensão, em uma distância de dois quilômetros.

Essa alameda estava dividida em duas partes: na maior ficavam as diversões (como o salão de baile, o rink de patinação e barracas de tiro ao alvo), o bosque e a vacaria; na outra estava instalado o zoológico. Esse local, aliás, era uma atração a parte. O primeiro zoo da cidade contava com estrelas do reino animal, como o camelo Gzar e o urso-polar Mauricio — cuja jaula era resfriada com barras de gelo e vários outros animais como hienas, cobras e etc.

Vale um registro que, em 1920, uma sucuri com cerca de 5 metros de comprimento escapou do espaço em que ficava exposta no Jardim Zoológico da Aclimação. Dez homens participaram da operação de captura do réptil.

Captura da Sucuri em 1920
Captura da Sucuri em 1920

Por volta do ano de 1930, a família Botelho deu início ao loteamento da região, principalmente das terras da propriedade particular anexa ao parque. Assim, começaram a ser povoadas as ruas e alamedas do local, formando os bairros que depois se tornariam subdistritos da Aclimação.

Em 1939, o Jardim da Aclimação, cuja área era de 182 mil metros quadrados, foi comprado pelo então prefeito Prestes Maia, pois os filhos de Botelho passavam por dificuldades financeiras. No ano seguinte,  foi criada a Paróquia da Aclimação, na Igreja Nossa Senhora do Carmo.

Na década de 1950, a área ganhou uma biblioteca, uma Concha Acústica, um playground e um campo de futebol. O bairro foi se desenvolvendo ao redor do parque e se tornando eminentemente residencial. A partir de 1970, a expansão imobiliária fez surgir muitos edifícios, marcando a verticalização do bairro, o aumento da população e o consequente crescimento do comércio.

No decorrer da década de 1980, a associação dos moradores do bairro e dos defensores do parque, juntamente com entidades ecológicas, mobilizaram-se e conseguiram o tombamento do Parque da Aclimação, feito pelo Condephaat – Conselho de Defesa do Patrimônio Histórico, Artístico e Arquitetônico.

Mesmo com todas as transformações, a Aclimação continua a ser considerada uma região de relativa tranquilidade dentro da cidade de São Paulo.

3 comentários em “O bairro que nasceu ao redor do parque: a história da Aclimação

  • 7 de maio de 2016 em 11:23
    Permalink

    Gostaria de saber mais, como por exemplo, a escadaria em frente ao parque, na Rua Muniz de Souza, a praça Polidoro, também pertenciam a área?

    Resposta
  • 17 de maio de 2020 em 17:28
    Permalink

    Eu tambem creci ao redor do Parque e da Praca, adorava passear pelos arredores do nosso Grande Parque, que tambem na decada de 60 foi palco de um Show da maior Banda de Rock do mundo, Os Mutantes, se alguem lembrar deste show nos avise.

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *