A Primeira Sala de Cinema de São Paulo – O Bijou-Theatre

Um dos maiores hobbies dos paulistanos, sem sombra de dúvidas, é o amor pelos cinemas e toda a magia que essa arte traz. Entretanto, muitos desconhecem a história da primeira sala de cinema da nossa cidade. A primeira sala de cinema permanente da cidade foi inaugurada no ano de 1907 e ficava na Rua São João (no ano seguinte seria elevada à condição de avenida). Seu nome era Cine Bijou-Theatre e possuía capacidade para 400 lugares.

O endereço do cinema, inclusive, já era conhecido como um ponto de diversão da cidade, afinal, em 1898 funcionava um boliche que, mais tarde, fora transformado em um teatro que era chamado de Eden Theatro.

EdenTheatro.sp_compa_364

O edifício foi adaptado por Francisco Serrador e Antônio Gadotti, empresários que transformaram o antigo teatro e, em 16 de novembro de 1907, ofereceram ao público o primeiro espaço cinematográfico da cidade. A estrutura ainda guardava algumas curiosidades, como 15 ventiladores e um pequeno bar em seu interior.

A trilha sonora dos filmes exibidos era acompanhada por um pequeno grupo musical, composto por seis artistas. Na época os filmes possuíam duração diferente sendo que, em média, eles tinham 10 minutos de história. A sessão costumava mostrar 5 filmes por vez e, claro, a maior parte do acervo vinha da Europa.

02Bijoutheatre (2)

Filmes como: A Dama das Camélias, Macbeth, Raio de Luz Libertador, O Fim do Mundo e Sevilhasão foram alguns dos títulos que chegaram a São Paulo pelas telas do Bijou.

O jornal “O Comércio de São Paulo”, de 17/11/1907 escreveu que:

“Inaugurou-se ontem estava nova casa de espetáculos – o antigo Eden Theatre – completa e luxuosamente reformado. Realizou-se por essa ocasião, exibição especial do Cinematógrafo Richebourg, para a imprensa e convidados. Em seguida, o empresário Francisco Serrador, que explorará esse gênero de diversões naquele elegante teatrinho, ofereceu a todas as pessoas presentes fina mesa de doces”.

Com esse empreendimento, inclusive, um de seus donos, Serrador, se tornou um dos mais importantes empresários do entretenimento da cidade. Antes era um exibidor de filmes ambulante e, depois do Bijou, virou o dono de uma rede que chegou a ter 35 unidades.

03bijoutheatre2

Antes de ser demolido, em 1914, o Bijou ainda ganharia um anexo, o Bijou Salão, que dobrou sua capacidade para 800 pessoas. Era um empreendimento glamouroso que acabou falindo graças à reforma do Anhangabaú e da Avenida São João.

Referências: salasdecinemadesp.blogspot.com.br

https://sampahistorica.wordpress.com/2016/01/30/cine-bijou/

http://www.guiametro.com.br/site/SecaoNoticias/conteudo.php?id=688http%3A%2F%2Fwww.guiametro.com.br%2Fsite%2FSecaoNoticias%2Fconteudo.php%3Fid%3D688

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: