A Homenagem Ao Aniversário de SP: O Bolo do Bixiga

Uma das mais famosas homenagens à cidade de São Paulo em seu aniversário é o gigantesco Bolo do Bixiga. Idealizado em 1985 por Armando Puglisi, uma das mais famosas personalidades da Bela Vista, a tradição teve seu início em 1986, quando a metrópole completou 432 anos de vida.

No começo o bolo era feito e custeado pelos moradores do bairro e, segundo o escopo, ele aumentaria junto com o aniversário da cidade. A ideia de fazer bolo, entretanto, nunca foi de fácil execução. Eram necessários mais de 1000 kgs de farinha de trigo, 3 mil ovos, 1000 litros de leite e vários outros ingredientes como açúcar, fermento e manteiga. Vale dizer que o bolo chegou a entrar para o Guiness Book, o livro dos recordes, como o maior bolo de aniversário do mundo.

Segunda vez em que o bolo foi feito em 1986
Segunda vez em que o bolo foi feito em 1986

Durante muito tempo, o “Armandinho do Bixiga” esteve a frente do evento até 1994, quando faleceu. A partir de então, Walter Taverna, seu amigo, assumiu seu lugar. Apesar de uma tradição interessante e feita com o coração, o evento sempre teve seus “contras”. Como era de se esperar, o evento sempre foi disputadíssimo,  concorrido e, também, mal interpretado pelas pessoas que participavam da cerimônia.

Não era incomum ver, no dia 25 de janeiro, pessoas correndo como loucas em direção ao bolo, fazendo muita bagunça e sujeira. Era possível ver cidadãos com baldes e sacos para pegar grandes porções do doce, fato que gerava confusões e desentendimentos, além de acabar com a gigantesca homenagem em segundos.

Até o ano de 2008 esse tipo de cena era comum e, inclusive, nesse mesmo ano apresentadores do programa Pânico estiveram no evento e incentivaram uma horrível guerra de comida, o que acabou afastando patrocinadores. Em 2009, no lugar do bolo gigante, artistas foram reunidos para pintar uma faixa de 455 metros que simbolizou a sobremesa no asfalto da rua. Foi um protesto pelo bolo que não teve.

Registro do Bolo do Bixiga em 1992
Registro do Bolo do Bixiga em 1992

Visando evitar esse tipo de acontecimento, a partir e então, o bolo passou a ser servido em pedaços e embalado, visando evitar sujeira e as cenas que já descrevemos acima. Apesar da organização ter melhorado muito, Taverna chegou a declarar à rede Globo que: “Não ter a bagunça estraga a festa completamente. É uma festa do povo”.

Referências: http://g1.globo.com/sao-paulo/noticia/2016/01/bixiga-distribui-bolo-em-pedacos-e-idealizador-diz-que-falta-bagunca.html

http://www.saopauloantiga.com.br/bolo-do-bixiga/

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *