A Cultura No Centro de São Paulo – O Centro Cultural Banco do Brasil

Hoje falaremos de um edifício que, atualmente, ajuda a distribuir a cultura em solo paulistano: o Centro Cultural Banco do Brasil.

O edifício da Rua Álvares Penteado teve sua construção iniciada em 1901 e foi adquirido no ano de 1923 pelo Banco do Brasil.  Para a abertura da agência, foi contratado um arquiteto chamado Hippolyto Gustavo Pujol Júnior, que teve como missão planejar, novamente, todo o edifício.

Sua ideia era a de misturar diversos estilos de uma só vez e, até hoje, dá algumas pistas de valores socioculturais e econômicos do período em que foi erguido. O edifício foi o primeiro prédio próprio do Banco do Brasil na cidade de São Paulo.

O Banco do Brasil, aliás, só adquiriu um prédio dessa magnitude devido a situação econômica que o país vivia até então. Na década de 20, o café representava 70% do valor de todas as exportações nacionais e, aliado a isso, a cidade de São Paulo era o principal produtor desse produto em tordo território brasileiro. Era, portanto, necessário ter uma sede aqui.

Entretanto, anos depois o café começou a perder valor e o centro da cidade foi se deteriorando. As pessoas passaram a se deslocar mais para a periferia da cidade e novas avenidas foram abertas na metrópole, dando início a um período de desvalorização da região central.

Com o fim da Segunda Guerra Mundial, a estrutura do edifício já não suportava o crescimento da cidade, fluxo de clientes e necessidades do banco. Assim, o edifício permaneceu como uma agência e a sede do Banco do Brasil, em São Paulo, foi mudada para a Avenida São João, no ano de 1954.

Com a ideia de revalorizar o Centro Histórico da cidade e atrair a população a voltar para essa região, na década de 90 houve a transformação e adaptação da agência bancária em um Centro Cultural que seria mantido pelo Banco do Brasil.

Fundamental para a história da cidade, o prédio passou por um longo processo de restauração  e adaptação realizado pelo competente arquiteto Luiz Telles. O Centro Cultural Banco do Brasil, CCBB, foi aberto ao público no dia 21 de abril de 2001. Ele conta com salas de exposição, teatro, cinema, auditório, cafeteria e espaço para atividades educativas.

Centro Cultural Banco do Brasil
Centro Cultural Banco do Brasil

Atualmente, o CCBB é o terceiro museu/centro cultural mais visitado do país e o 65° no mundo, de acordo com a publicação inglesa The Art Newspaper (abril/2013). O prédio possui área construída de 4.183 m2, ocupada integralmente pelas dependências do CCBB.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *