O charme de “San Paolo” – A História do Edifício Itália

O Edifício Itália é um dos mais elegantes e tradicionais símbolos da capital paulista, o prédio comercial também é sede do Circolo Italiano San Paolo, instituição que reúne a colônia italiana residente na cidade.

Os registros dão conta que os imigrantes italianos começaram a se organizar em forma de clube por volta de 1911, mas somente em 1923 o Circolo Italiano ganhou contornos mais fortes; foi quando o grupo adquiriu a “palazzina”, um imóvel localizado na ainda Rua São Luís, 72 – que depois se tornou a Avenida São Luís, 50. A inauguração da sede ocorreu em 03 de janeiro de 1925.

O período da Segunda Guerra Mundial foi de baixa atividade para o Circolo San Paolo, pois o decreto-lei 4.166/42, assinado pelo presidente Getúlio Vargas, não permitia que qualquer organização tivesse nome ou atividades relacionadas aos países do Eixo (Alemanha, Itália e Japão); tanto que clubes como o S.C. Germânia (hoje S.C. Pinheiros) e o Palestra Itália (atual S.E. Palmeiras) tiveram que alterar seus nomes para que pudessem manter suas atividades e patrimônios.

Após o governo estadual bloquear o edifício da comunidade italiana até 1950, dois anos depois o Circolo San Paolo retoma suas atividades. À época, a estrutura da palazzina já não tinha a capacidade necessária para atender a demanda da comunidade. Decidiu-se, então, uma reforma drástica: a construção de um novo prédio.

Edifício Itália em construção no ano de 1963.
Edifício Itália em construção no ano de 1963.

Em uma negociação com empresários da época para viabilizar a obra, chegou-se ao consenso da construção de um enorme prédio comercial no local – a ótima localização do foi um fator fundamental. No acordo, o Circolo Italiano teria direito a 7200m² do novo prédio como recompensa à cessão do terreno da antiga palazziana – atualmente, o Circolo ocupa 3 andares do edifício.

Fechado o negócio, em 1954, a palazziana é desocupada para a construção do Edifício Itália; o arquiteto Franz Heep venceu a concorrência e as obras do prédio se iniciou a partir de 1960. O projeto sempre foi ambicioso: são 156 metros de altura em concreto armado, 46 andares, 300 salas comerciais, 19 elevadores, além de uma capacidade para 10 mil pessoas.

Registro do Edifício Itália e do Copan em 1967.
Registro do Edifício Itália e do Copan em 1967.

Após cinco anos de trabalho, o prédio foi entregue em setembro de 1965. Desde então, a cidade ganhou mais um símbolo. Até hoje o Edifício Itália é o segundo maior prédio da cidade de São Paulo, ficando atrás apenas do Edifício Mirante do Vale, no Anhangabaú. O Edifício Itália é protegido pelo Conselho de Defesa do Patrimônio Histórico, Artístico, Arqueológico e Turístico (Condephaat).

Edifício Itália em 1970.
Edifício Itália em 1970.

Terraço Itália

Além do belo visual externo, outro grande chamativo do Edifício Itália é o tradicional restaurante Terraço Itália, ambiente em que é possível ter uma visão de 360º da cidade. Localizado no 41º e 42º andares do prédio, o restaurante é procurado para diversos tipos de confraternização, principalmente jantares românticos. O preço não é baixo, mas os frequentadores do local afirmam não se arrepender do programa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *