O Bairro Boêmio de São Paulo – A Vila Madalena

Um dos mais movimentados bairros da noite paulistana, a Vila Madalena, tem em sua história, um grande processo de desenvolvimento, crescimento, aumento de atividades e, até mesmo, mudança de como a cidade enxergava essa região. Originalmente conhecida como Vila dos Farrapos, a região era, inicialmente, uma parte de Pinheiros. No começo do século XVI, a Vila era habitada por índios que haviam migrado do centro da cidade após a instalação dos jesuítas em 1554. Na região de Pinheiros, por exemplo, existia um aldeamento onde os missionários ensinavam a catequese, faziam batizados e missas com os índios.

Vila Madalena no começo do século XX
Vila Madalena no começo do século XX

Os morros e planaltos da região eram todos cortados pelo Córrego do Rio Verde, nascido perto da Oscar Freire e que desaguava no rio Pinheiros. Vale a curiosidade que, o lado oeste desse córrego, onde hoje fica a “Madá”, chamava-se, no começo do século, de Sítio do Rio Verde. A memória oral da Madalena, aliás, traz outra boa curiosidade para os paulistanos: os moradores mais antigos da região dizem que o proprietário daquelas terras era um português muito bem sucedido que tinha três filhas: Ida, Beatriz e Madalena. Com o passar do tempo, esses nomes deram origem aos atuais bairros da Vila Beatriz, Vila Ida e Vila Madalena.

O Crescimento da Região

Na primeira década do século passado, São Paulo começava a dar sinais de crescimento e, dessa maneira, as pessoas começavam a morar longe do centro, do chamado Triângulo Histórico. Assim, era necessário desenvolver um transporte que levasse os paulistanos aos extremos da cidade. No ano de 1910, a Light, uma das grandes empresas da nossa história, assim como a City, começou a trabalhar na construção de uma linha e de uma estação de bondes na Vila Madalena.

Nessa época, as ruas da região eram todas de terra, sem iluminação, com difícil acesso e vários córregos cortando o bairro. A chegada dos bondes, obviamente, trouxe melhoramentos à Vila Madalena, já que padeiros, açougueiros, motorneiros, sapateiros, pedreiros e vários outros profissionais começaram a se instalar na região. Nesse momento, o Sítio do Rio Verde foi loteado e começou a ocupação de uma nova sorte de gente na Vila Madalena.

Entre os anos 20 e 30, o bairro evoluiu: a luz chegou em 28 junto a um grande número de portugueses, que se instalou por lá quando a prefeitura realizou um loteamento de terra. Apesar da fama de “barra-pesada” e de ter recebido a alcunha de “Risca-Faca”, devido aos botecos da região, o local era pacato e, praticamente, rural.

Durante a década de 70, muitos estudantes começaram a alugar as grandes casas que se tornaram símbolo da região e, com a chegada dos anos 80, começaram a surgir os tradicionais bares e negócios que conhecemos hoje. Dos anos 90 em diante, a Vila sofreu grandes transformações com um boom imobiliário e a construção de prédios baixos e de luxo. Os bares também se alteraram e se tornaram points, como conhecemos hoje, e movimentou a região, atraindo ainda mais jovens do que o comum.

Primeiros Blocos de Carnaval da Vila Madalena
Primeiros Blocos de Carnaval da Vila Madalena

Um comentário em “O Bairro Boêmio de São Paulo – A Vila Madalena

  • 30 de maio de 2020 em 23:16
    Permalink

    quando eu era pequeno me lembro bem dessa historia das três irmãs, Ida, Beatriz e Madalena, ouvia isso direto, assim como me lembro do campo de futebol do 1o de Maio, onde hoje tem os predinhos no final da Morato Coelho, me lembro muito do ponto final do Bonde, da Igreja ali próximo, frequentei algumas poucas vezes ela, me lembro que detestava descer da Fradique para a morato coelho, onde hoje tem os predinhos, pois era uma descida pesada, e eu não gostava, como também dessa esquina de cima, continuar andando na Fradique para ir na Vila Beatriz, era uma descidona, o duro era na volta, nas duas ruas, mas adorava a Vila Madalena, cai muito de bicicleta nas ruas dela, Mudei para Pinheiros em 1957 e sai de la em 1973 fevereiro ou março, fui criado na mateus grow, e sempre andava pela vila Madalena, nasci em 1954.

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *