O Patrono da Engenharia Sanitária – As Realizações de Saturnino de Brito

Um dos maiores engenheiros da história do nosso país, Saturnino de Brito, teve uma grande contribuição para a cidade de São Paulo e sua formação como a conhecemos hoje. Nascido no ano de 1864, na cidade de Campos dos Goytacazes, no Rio de Janeiro, ele era neto de Saturnino Braga, grande fazendeiro e empresário da região.

Saturnino começou a estudar na própria cidade e, em 1886, formou-se em Engenharia Civil pela Escola Politécnica do Rio de Janeiro. Ele acabou se especializando, anos depois, em Engenharia Sanitária, vindo a ser, mais tarde, um dos maiores especialistas, em âmbito nacional, nessa área. Contudo, a caminhada para chegar a esse patamar, foi intensa.

Logo ao se formar, Saturnino começou suas atividades em estradas de ferro, fato que o levou a ganhar alguma fama e a ser convidado a fazer parte em várias comissões técnicas encarregadas de obras de grande valia para o país. Exemplo disso é o fato dele ter colaborado na comissão encarregada da construção da cidade modelo de Belo Horizonte (MG).

Saturnino

Após sua consagração em Minas Gerais, Saturnino, de fato, se sentiu atraído pela Engenharia Sanitária, pois queria auxiliar nesse segmento, que vivia esquecido pelas autoridades do país, e que representavam sérios problemas à saúde da população.

Com o passar do tempo e do aumento de sua paixão pela área, ele se tornou uma das maiores autoridades brasileiras no assunto, organizando grandes projetos de saneamento em cidades como:  Santos (SP), Recife (PE), Vitória (ES), Petrópolis (RJ), Paraíba e Aracaju (SE), Pelotas (RS), Uruguaiana (RS), entre outras. Em São Paulo, especificamente, ele foi o responsável por propor e coordenar as obras para regularização do Rio Tietê, durante o mandato do prefeito José Pires do Rio.

Graças à sua atuação, aliás, foi dado o primeiro passo para a construção de vias laterais ao rio, à época era muito tortuoso, mas previa uma espécie de piscinão nas margens para evitar enchentes e a construção de avenidas marginais. Quando voltou à sua cidade, foi contratado pela prefeitura para realizar obras na cidade e na baixada de Campos, para resolver o problema das cheias do Rio Paraíba do Sul que, por muito tempo, castigou a região.

Ao longo de sua vida organizou e executou projetos de redes de saneamento básico, água e esgoto, em muitas cidades brasileiras. Saturnino de Brito alcançou projeção internacional, vindo a receber insígnias da “Legião de Honra da França” por serviços à humanidade. A revista “Technique Sanitaire” de Paris, em maio de 1929, publicou em suas paginas sobre Saturnino de Brito: “Higienista incomparável, que deu aos técnicos da França e do mundo lições e exemplos magníficos”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *