8 curiosos nomes indígenas em São Paulo

A SP In Foco continua seu resgate sobe a cidade de São Paulo e, dessa vez, separou mais oito nomes indígenas bastante interessantes para vocês. Confiram!

Perdeu a parte 1 e 2? Então confere com a gente!

A parte um aqui e a parte dois nesse link.

Sapopemba O significado mais aceito para essa nomenclatura é que Sapopemba é uma palavra da língua tupi e é originário da árvore “Sapopema”, espécie comum na nossa floresta amazônica e que desenvolve raízes de até 2 metros de altura ao redor de seu próprio tronco.

Butantã Segundo o dicionário “Dicionário de tupi antigo: a língua indígena clássica do Brasil”, do ano de 2013, a palavra Butantã ou sua homônima, Butanta, significam “solo duríssimo”, em alusão ao tipo de terra do local.

Canindé  Vários dicionários remetem “Canindé” a uma ave azul e amarela. Alguns, mais específicos, afirmam que Canindé corresponde, hoje, a Arara Azul no idioma tupi.

Carandiru Vegetação falsa companheira, parasita de árvores. Também era o nome do córrego que passava pela região.

Cupecê – Existem poucos registros sobre sua origem ou significado. O mais difundido fala em ribeirão da cidade de São Paulo que, hoje, já está coberto.

Guarapiranga Trata-se de uma palavra no idioma tupi-guarani que significa, literalmente, atoleiro de barro vermelho.

Ipiranga Outra palavra derivada do tupi. Essa significa, simplesmente, “Rio Vermelho”.

Jaraguá – Também do idioma tupi, Jaraguá tem o significado de Senhor Do Vale, provavelmente em alusão ao seu tamanho descomunal.

PS: Na imagem em destaque está a Represa Guarapiranga em 1936!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *