Os super (e hiper) mercados de São Paulo: a história do Pão de Açúcar

A trajetória do Pão de Açúcar, um dos supermercados mais famosos da nossa cidade, teve sua história iniciada com Valentim dos Santos Diniz, um português imigrante, que desembarcou no Brasil em 25 de novembro de 1929 e decidiu abrir uma doceria em São Paulo no ano de 1948.

O nome de sua doceria, Pão de Açúcar, foi escolhido como uma homenagem ao Brasil e a primeira paisagem que Valentim viu ao chegar em sua nova casa. Com o desenvolvimento de seu negócio e pela boa qualidade de seus produtos, em 1952 a família Diniz decidiu abrir duas filiais de seus negócios e, em 1959, foi aberto o primeiro supermercado da rede, em frente a doceria que ficava na Brigadeiro Luiz Antonio.

A doceria Pão de Açúcar que, com o tempo, daria origem ao Grupo Pão de Açúcar

Seis anos depois, em 1965, o Pão de Açúcar incorporou outra famosa rede de São Paulo, a Sirva-se, o que aumentou a estrutura do grupo para 11 lojas. O crescimento permaneceu meteórico e, em 1966, foi inaugurada em Santos a primeira loja fora da cidade de São Paulo. A década de 70 marcou a história de muitos dos paulistanos e, muito dessa marcação, só aconteceu por conta das incorporações do Grupo Pão de Açúcar.

Pão de Açúcar na rua Lino Coutinho, bairro do Ipiranga, em São Paulo. Como mostra o cartaz, era dia de inauguração e a loja estava lotada

Logo no começo desse período, a Eletroradiobraz, maior rede de eletroeletrônicos e eletrodomésticos, foi incorporada pelo grupo. Ainda nos anos 70 foi criado o primeiro hipermercado do país: o famoso Jumbo, que teve sua primeira unidade inaugurada em Santo André, em 1971.

A famosa Eletroradiobraz em 1976

Quase 10 anos depois, em 1978, o grupo incorporou outros ícones da época: Superbom, Peg-Pag e o Mercantil.  No final dos 80, buscando melhorar seus processos, o grupo decide fechar as lojas Jumbo e, em 1989, cria as lojas Extra para competir melhor na área dos hipermercados.

O Hipermercado Jumbo da Washington Luis, em São Paulo

Ainda no final dos anos 80, após alguns desentendimentos, Abilio Diniz assume a presidência do grupo e seu pai, Valentim, migra para o Conselho Administrativo. A gestão de Abilio diante do grupo duraria até 6 de setembro de 2013, quando o imenso grupo passa para o controle da Casino.

Claro que, historicamente, várias alterações fizeram parte da história do grupo, em especial incorporações de mercados regionais, como o Barateiro, mas para não deixar o texto muito técnico e cheio de informações “financeiras”  e de negócios, preferi deixar o texto mais leve e “histórico”. Qualquer dúvida, leiam o link da Uol que está aqui embaixo.

Divirtam-se!

Referências: https://economia.uol.com.br/noticias/redacao/2013/09/07/pao-de-acucar-completa-65-anos-sem-diniz-no-comando-veja-historia-do-grupo.htm

https://www.douglaspiccolo.com.br/portfolio/comercial/hipermercado-jumbo/

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *