Revitalização do Centro Ganha Forte Aliado: O “Copan” da Luz

O processo de revitalização do centro de São Paulo terá um importante reforço, a partir de hoje, entre a Praça Júlio Prestes e a Alameda Barão de Piracicaba. No terreno  da antiga e nostálgica Rodoviária da Luz será erguido um conjunto de oito blocos de uso misto.

Serão 1.202 apartamentos residenciais e as unidades possuirão entre 40 e 54 metros quadrados, sendo destinadas a famílias com renda de, no máximo, seis salários mínimos. Vale dizer que, para morar ali, um dos moradores do apartamento precisa trabalhar na região.

Os imóveis serão vendidos a partir de R$ 260.000, 00 e financiados em até vinte anos.  O espaço ainda contará com uma área comercial com 66 estabelecimentos, entre lojas e restaurantes, além de uma creche para 200 crianças. Um dado curioso é que a Escola de Música Tom Jobim, que hoje funciona em um imóvel alugado, será transferido para lá. A expectativa é que a construção fique pronta em dois anos.

Quem Bancará A Obra?

Segundo uma reportagem feita pela Veja São Paulo, o investimento para o empreendimento será de 1 bilhão de reais e foi viabilizado através de uma parceria-público privada, a primeira realizada na área de habitação no país. O projeto é do governo estadual e da construtora mineira Canopus Holding.

Caberá ao Executivo desembolsar 460 milhões de reais, entre subsídios aos moradores aos moradores para a aquisição dos imóveis e uma taxa fixa de manutenção paga à Canopus (cerca de 214 000 reais por mês).  A companhia terá direito a fazer a exploração do setor comercial do conjunto.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *