Liberdade Passará por Mutirão de Revitalização

A Liberdade, um dos bairros mais tradicionais de São Paulo vai ganhar uma “nova cara” muito em breve. A expectativa é de que as luminárias, calçadas irregulares, a ponte da amizade, a base comunitária e o banheiro público sejam modernizadas com visual limpo e muito mais funcional. O projeto “Revitaliba”, que prevê a revitalização do bairro, está a cargo da JCI Brasil-Japão, entidade sem fins lucrativos que busca o fomento de ações de melhorias para a comunidade japonesa no País, em parceria com empresários e a comunidade nikkei da região. Para isso, o primeiro passo será dado no sábado, dia 28 de outubro, às 7h30, na Praça da Liberdade, com o mutirão da limpeza do bairro, que percorrerá a Rua Galvão Bueno e adjacências.

O mutirão já tem confirmada as participações de executivos (Atsushi Yasuda/presidente da Sompo Seguros, Luiz Tadashi Akuta/diretor da Mitsubishi Electrics, Keisuke Ohno/diretor-presidente da Daiso Japan e Reginaldo Gonçalves Paulista/gerente-geral da Daiso Japan), empresários (Chieko Aoki/presidente do Blue Tree Towers e Hirofumi Ikesaki/presidente da Ikesaki Cosméticos), diplomatas e parlamentares japoneses (Yasushi Noguchi/novo cônsul-geral do Japão em São Paulo, Walter Ihoshi/deputado federal e Hélio Nishimoto/deputado estadual), além de representantes do Executivo Municipal (Eduardo Odloak/subprefeito da Regional Sé). Este será o primeiro evento público oficial do novo cônsul geral do Japão em São Paulo, Yasushi Noguchi.

O projeto urbanístico que prevê a revitalização da Liberdade está sendo desenvolvido por Renato Conde, diretor da Conde Design Urbano, em parceria com Cristina Wakamatsu, sócia-diretora da LW Design Group. O Revitaliba é uma iniciativa de resgate da cultura japonesa no bairro, que continua sendo um ícone da comunidade nipônica no Brasil manifestada em vários aspectos, como a gastronomia, arquitetura, lojas e centros culturais. “O projeto foi idealizado pelo Consulado Geral do Japão em São Paulo, com o objetivo de deixar um legado para a comunidade de descendentes de japoneses e para as pessoas que moram, frequentam ou visitam o bairro”, explica o coordenador do projeto e secretário-geral da JCI Brasil-Japão, Vitor Nakamura.

Workshops vão discutir demandas do bairro – Depois do mutirão, o projeto, que ganhou a simpatia e o apoio de sertanejos como Paula Fernandes e a dupla Marcos e Belutti, e a apresentadora global Angélica, prevê uma série de campanhas de educação e conscientização com a população e visitantes do bairro e mesas de discussão com as lideranças da região. O primeiro passo deve ser a consulta popular para conhecer as prioridades da Liberdade levantadas junto aos comerciantes, que deverão ganhar, entre janeiro e março do ano que vem, os workshops para a análise das demandas.

O turista mais atento pode perceber que imigrantes de outros países da Ásia, especialmente da China e Coreia, também são encontrados com frequência na região. De acordo com a Administração Regional da Sé, residem na Liberdade cerca de 70 mil pessoas. A presença japonesa no local começou em 1912, quando os imigrantes começaram a ocupar os imóveis da Rua Conde de Sarzedas. Duas décadas depois, 2 mil deles já residiam na capital.

Atualmente, a presença da cultura japonesa pode ser sentida por algumas das principais manifestações culturais do bairro. Por lá ocorrem o Hanamatsuri (Festival das Flores) em abril, Tanabata Matsuri (Festival das Estrelas) em julho e o Motitsuki Matsuri (Festival do Bolinho de Arroz) no último dia de dezembro.

Um comentário em “Liberdade Passará por Mutirão de Revitalização

  • 25 de outubro de 2017 em 23:02
    Permalink

    Espero que o futuro projeto de revitalização do bairro realmente deixe de ficar só no papel.
    Calçadas irregulares e sem padronização, cheiro de esgoto em frente ao hotel nikkey palace, as lamparinas degradadas ,enfim… Estas e muitas outras coisas para se mudar no bairro.

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *