“Alô, alô, planeta Terra chamando…”: a casa do Mundo da lua em São Paulo

Por Carlinhos Novack

“Alô, alô, planeta Terra chamando…”. Quem viveu a adolescência nos anos 90 deve se lembrar de uma das séries mais memoráveis da infância. Todos assistiam à TV Cultura antes de ir para a escola ou assim que chegava. Uma das séries era o “Mundo da Lua”, que contava a história de Lucas Silva e Silva (Luciano Amaral), um menino de 10 anos que ganhou um gravador de seu avô Orlando, e gravava histórias que surgiam em sua mente e como ele gostariam que na verdade fosse.

Era divertidíssimo. O seriado foi produzido aqui mesmo em São Paulo pela TV Cultura, em 1991. Em sua casa viviam seu pai, Rogério (interpretado por Antônio Fagundes), sua mãe Carolina (interpretada pela atriz Mira Haar), seu avô (o saudoso Gianfrancesco Guarnieri), Juliana (Mayana Blum) sua irmã e a doméstica Rosa (Ana D’Lira). A série se passava em sua maioria das vezes dentro de um casarão, um sobrado que era o destaque na abertura da série.
abertura[1]
Muitas pessoas ainda se perguntam: “Essa casa existiu?”, “Era um cenário?”, “Se existe onde fica?”, “Se foi gravado em 91, 26 anos atrás ainda existe?” e eu respondo: claro que existe! Para a felicidade de todos, o imóvel não só ainda existe como está muito bem cuidado.
Na verdade essa casa era usada somente pra gravações externas, o sobrado fica na Rua Zapará, número 97 no bairro do Alto de Pinheiros. Ao passar pela rua muitos nem reparam, a maioria das vezes nem sabem que o tal endereço da famosa casa seja lá. Depois de 26 anos era possível que a casa tivesse sofrido mudanças, abandonada ou mesmo demolida, a casa está com sua fachada absolutamente preservada, apesar de que aquelas paredes externas brancas foram raspadas, dando lugar a tijolos.
O portão de grade branco da época do programa provavelmente não existe mais. Ele deu lugar a um muro alto e portões de chapa. Outra atração da mesma rua e em frente do mesmo imóvel, está uma árvore símbolo nacional e que foi título e atração de um dos episódios da tal série. A árvore foi tombada como patrimônio ambiental do município através do decreto 30.443 de 20 de setembro de 1989.
Foi feito um pedido à subprefeitura de Pinheiros de corte desta árvore que, felizmente, foi negado. O pedido e o indeferimento estão neste link (http://www.jusbrasil.com.br/diarios/6208844/dosp-cidade-01-07-2010-pg-26) e abaixo o trecho onde está a citação à arvore.
270916-mundodalua-imagem08[1]
A casa hoje percente a Fabrizia Pinto, diretora de cinema e publicidade e filha do cartunista Ziraldo. “Mais do que bater na porta, as pessoas tiram fotos. Eu vejo elas passarem e comentarem. Elas têm uma relação sentimental com essa casa, que virou um marco da cidade.”, diz a dona.
“Queríamos uma casa antiga, com cara de classe média, que parecesse a casa da vovó com aquelas varandinhas na frente. Por outro lado, precisávamos de um lugar tranquilo e sabíamos que poderíamos encontrar no Alto de Pinheiros, que não tem aquela movimentação da Vila Madalena”, diz Malu Oliveira, que era assistente de direção.
A série “Mundo da Lua” hoje é transmitida pela TV Rá-Tim-Bum, canal por assinatura da TV Cultura.

4 thoughts on ““Alô, alô, planeta Terra chamando…”: a casa do Mundo da lua em São Paulo

  • 13 de outubro de 2017 em 19:48
    Permalink

    filha do cartunista ziraldo, hein!!! sem comentários

    Resposta
  • 19 de outubro de 2018 em 15:32
    Permalink

    Saudosa lembrança …

    Resposta
    • 15 de setembro de 2020 em 11:03
      Permalink

      Fiquei triste porque hoje a casa não está igual há de 27 anos atrás, mas mesmo assim achei esses artigo muito legal, pois eu gostava muito de assistir a série o mundo da lua.

      Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *