Primeira igreja ortodoxa do Brasil foi atingida por incêndio no Centro

A primeira igreja ortodoxa do Brasil, a Igreja Ortodoxa Antioquina da Anunciação à Nossa Senhora está entre os imóveis atingidos em um incêndio iniciado na noite de domingo, 10, na região da Rua 25 de Março, no Centro de São Paulo.

Datada de 1904, o templo religioso é tombado na esfera municipal desde 2007, junto a outras edificações do chamado “Centro Velho”, e é um marco da imigração sírio-libanesa no País.A igreja foi erguida com recursos de imigrantes sírios e libaneses a partir de 1902.  Ao longo das décadas, passou por diferentes transformações externas.

Originalmente com campanário e torre, foi modificada em uma expansão que ergueu outros seis pavimentos superiores, de salas comerciais. Com a mudança, passou a ficar em um edifício majoritariamente comercial, também com lojas no térreo.

A igreja tem uma entrada com uma grande porta de madeira envolta de adornos. Anos atrás, teve o sino original retirado e transferido para a Catedral Metropolitana Ortodoxa, a fim de ser exposto. Em 2016, esteve na agenda do patriarca ortodoxo russo Kirill ao Brasil.

A igreja também foi um importante espaço de encontro da comunidade local ao longo de décadas. Segundo a dissertação da pesquisadora Juliana Mouawad Khouri, pela USP, diversas instituições ligadas a sírio e libaneses foram criadas no local, como o Hospital Sírio-Libanês, fundado no salão paroquial.

A igreja é tombada no nível de proteção P-2, que “corresponde a bens de grande interesse histórico, arquitetônico ou paisagístico”, segundo a resolução de preservação municipal. Por isso, deve manter integralmente as características externas e parte das internas.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.