O “Prédio do Banespa” – Conheça O Edifício Altino Arantes

História de São Paulo Monumentos

Uma das atrações um pouco negligenciadas na cidade de São Paulo é o “Prédio do Banespa”, cujo nome original é Edifício Altino Arantes (nome recebido na década de 80 e que se mantém até hoje).

Construído a partir de 1939, o prédio está localizado no centro da cidade, próximo às ruas que, no passado, formavam o centro bancário do município: São Bento, XV de Novembro e Direita. Escolhido para sediar o Banco do Estado de São Paulo, o prédio demorou oito anos para ser finalizado. Foi Adhemar de Barros, como governador eleito que, em 27 de junho de 1947, celebrou sua inauguração.

Estudo das Fundações do Edifício Altino Arantes
Estudo das Fundações do Edifício Altino Arantes

Situado no ponto alto do centro velho, o primeiro projeto para sua construção foi desenvolvido por Plínio Botelho do Amaral. Mas ele seria modificado e a inspiração de sua arquitetura veio do famoso Empire State Building, em Nova York. Com 161,22 metros de altura, seus 35 andares, 14 elevadores, 900 degraus e 1.119 janelas, foi considerado nos anos 40 a maior construção de concreto armado do mundo.

Por quase 20 anos foi o mais alto da cidade, identificado facilmente pelo seu logotipo luminoso, mas o que garante ainda mais o seu sucesso é a torre. Sua altitude proporciona perspectivas impressionantes.

Nos anos 70, o  edifício ganhou sua tão famosa cinta de alumínio em volta da torre, onde foi alocado o logotipo do Banco Banespa. Foi também nessa época que ganhou a bandeira do estado de São Paulo no topo, sendo trocada frequentemente devido aos fortes ventos que assolam o topo do edifício.

Do alto do mirante, o raio de visão é de 360º e atinge 40 Km. De lá é possível ver a Serra do Mar, o Pico do Jaraguá, os prédios da Avenida Paulista e as principais construções do centro. O lugar é visitado mensalmente por cerca de 5  mil pessoas.

Edifício Altino Arantes em fase final de construção, fotografado do Martinelli.
Edifício Altino Arantes em fase final de construção, fotografado do Martinelli.

O fascínio já começa pelo saguão, com o belíssimo lustre de cristal, que chegou ao edifício no ano de 1988. Com um estilo decô-eclético, ele possui 13 metros de altura, 10 mil peças de cristal e 1,5 tonelada, feito no formato do edifício.

O prédio foi privatizado em 2000 pelo grupo Santander-Banespa. A partir daí passou a abrigar um museu onde estão reunidos mais de 2 mil objetos que fazem parte da história de quase 100 anos de existência iniciados com cultura cafeeira do Brasil e que originou ali o Banco Hipotecário e Agrícola do Estado de São Paulo.

Em 2011 o edifício Altino Arantes foi tombado pelo patrimônio histórico de São Paulo. A resolução do Condephaat (órgão do patrimônio histórico) preserva integralmente fachada e terraço do edifício, além de cinco pisos do empreendimento.

4 thoughts on “O “Prédio do Banespa” – Conheça O Edifício Altino Arantes

  1. Faltou dizer que, no alto do Edifício Altino Arantes, foi instalada a primeira torre de televisão da América do Sul, pertencente à extinta TV Tupi, transmitindo as imagens do Canal 3. A antena e o transmissor da emissora permaneceram por dez anos, até a inauguração e transferência dos equipamentos para o complexo da Cidade do Rádio, na Avenida Dr. Alfonso Bovero, no Sumaré.

  2. Verdadeiro crime a privatização do edifício e banco Banespa, vendido na bacia das almas pelo governo criminoso do PSDB, o sr. Fernando Henrique Cardoso. Lamentável!

    1. Porque um crime? Se isso garantiu a preservação do prédio e o uso do mesmo para fins culturais? O tombamento pelo condephaat é uma segurança e tanto. Antes privatizado do que estatal e abandonado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *