A curiosidade do I Salão do Automóvel: o fusca que singrou o Ibirapuera

O I Salão do Automóvel aconteceu em São Paulo no ano de 1960, no Pavilhão Internacional do Parque do Ibirapuera. O evento foi realizado entre os dias 26 de novembro e 11 de dezembro daquele ano e chamou muita atenção.

E essa atenção foi conquistada tanto pela inovação e tamanho do Salão quanto por um evento histórico que entrou para o folclore popular: um fusca teria “andado” nas águas do lago do Ibirapuera.

Fusca no Lago do Ibirapuera durante o I Salão do Automóvel. Crédito: Acervo da Volkswagen

Segundo documentos oficiais da Volkswagen, o automóvel recebeu adaptações que permitiu que ele “andasse” pelas águas do lago por duas horas.

O veículo precisou de uma blindagem para evitar que a água e o pó entrassem. Ainda segundo relatos, foi a primeira “iniciativa” do gênero no país e o veículo, um fusca 1960, era impulsionado por uma hélice instalada sob um eixo dotado de rolamentos cônicos que estava preso em seu para-choque traseiro.

Essa hélice gerava um impulso que transmitia diretamente a tração ao vibrarequim.

Fusca no Lago do Ibirapuera durante o I Salão do Automóvel. Crédito: Acervo da Volkswagen

A título de curiosidade, a blindagem do fusca foi a seguinte: o motor foi colocado em uma caixa feita de chapas de aço, os canos do escapamento foram prolongados para cima, a carroceria foi vedada com borracha e o chassis foi vedado com cola à prova d’água.

A velocidade máxima gerada era de 12 km/h dentro da água e, fora dela, a velocidade era a de um veículo normal.

3 thoughts on “A curiosidade do I Salão do Automóvel: o fusca que singrou o Ibirapuera

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *