A pioneira nos chuveiros brasileiros: a história da Lorenzetti

Uma das empresas mais famosas do cotidiano das famílias de São Paulo (e do Brasil) é a Lorenzetti. Famosa por seus chuveiros elétricos que passaram por gerações de brasileiros, a empresa tem uma história de mudanças de negócio e sucesso.

Registro do início da Lorenzetti. Foto do acervo da empresa

Tudo começa no fim do século XIX, quando o engenheiro civil Alessandro Lorenzetti sai de Gênova, na Itália, para vir trabalhar nas obras do Porto de Vitória, no Espírito Santo e na estrada de ferro Santos – Jundiaí, em São Paulo. Alessandro ficou no Brasil até o começo do século XX, quando decidiu voltar à Itália.

No período em que esteve no Brasil, Lorenzetti conheceu Carlo Tonanni, com quem estabeleceu sociedade. Em 1923, funda com o amigo a empresa Tonanni & Lorenzetti.

Localizada na Avenida Presidente Wilson, no bairro da Mooca, região que abrigava a maioria das indústrias da cidade, a pequena fábrica começou com apenas quatro funcionários e quatro tornos automáticos, tendo como objetivo a fabricação de parafusos de precisão para várias utilidades.

Após alguns meses do início das atividades da empresa, chegam ao Brasil seus filhos Lorenzo e Eugênio. Eles foram os responsáveis por manter a empresa e transformá-la no que seria a maior metalúrgica da cidade.

Os materiais elétricos, o gasogênio e o chuveiro elétrico

Na década de 30, percebendo uma grande oportunidade, a Lorenzetti já vislumbrava a demanda por tecnologia e materiais elétricos. Foi nesse período que começou a importar esse tipo de produto e, após começar a fabricar esse material, exponenciou seu crescimento.

Outra inovação da empresa veio através do combustível. Nós já resgatamos a história do combustível de guerra, o gasogênio, que demandou adaptações nos carros do Brasil durante a Segunda Guerra Mundial.

Foi a Lorenzetti que, ao perceber esse nicho de mercado, desenvolveu aparelhos que utilizavam carvão como fonte de energia para automóveis. Outro ponto pioneiro da Lorenzetti foi o de fabricação de motores elétricos. Foi a primeira empresa do país a fabricar motores elétricos de até 100 HP.

Já nos anos 50, a Lorenzetti iniciou a produção do seu produto mais famoso: o chuveiro elétrico automático, item que se tornou uma revolução no comportamento das pessoas. É correto dizer que a empresa foi pioneira nesse segmento, se aproximando ainda mais da população brasileira.

Com o passar do tempo, a empresa investiu em tecnologia e desenvolvimento, o que culminou em equipamentos mais modernos, econômicos e novidades, como os purificadores de água e aquecedores de água a gás.

Em 2012, a Lorenzetti entrou no segmento de iluminação e, em 2015, após a aquisição de parque fabril instalado em Poços de Caldas, em Minas Gerais, começou a fabricar louças sanitárias, oferecendo soluções completas para banheiros e lavabos.

Referência: http://www.revistavarejobrasil.com.br/dia-nacional-do-imigrante-italiano-lorenzetti-e-suas-raizes-no-bairro-da-mooca/

https://epocanegocios.globo.com/Informacao/Resultados/noticia/2013/05/no-ritmo-do-esquenta-e-esfria-da-economia-brasileira.html

https://www.lorenzetti.com.br/historia-lorenzetti

6 thoughts on “A pioneira nos chuveiros brasileiros: a história da Lorenzetti

  • 29 de setembro de 2020 em 22:55
    Permalink

    A Lorenzetti também atuou no setor de componentes eletrônicos com uma ampla linha de capacitores eletrolíticos e para partida de motores…

    Resposta
    • 16 de janeiro de 2021 em 18:28
      Permalink

      Lorenzetti foi a responsavel para que muitos adolescentes, acima de 14 anos iniciasse no mercado de trabalho, admitidos pela CLT com uso da antiga Carteira de Menor. Era uma festa a entrada e saída dos jovens que usavam o trem da Santos a Jundiaí para se deslocar das suas casa até o trabalho na estação Mooca. Grande Empresa a querida Lorenzetti.

      Resposta
      • 3 de março de 2021 em 15:12
        Permalink

        Meu primeiro emprego com Carteira assinada, 1965. Pegava o trem Santos a Jundiaí em Sta. Terezinha- Sto. Andre e descia na Mooca. Trabalhei no Depto. Pessoal com o Luiz, o Sr. Peixinho e meu amigo Carlos, que residia atrás da Fábrica, que nunca mais o vi. Na época Dr. Eugênio e Lourenço Lorenzetti eram os patrões. Sr. Aldo já andava por lá. O nome da Lorenzetti era: Indústrias Brasileiras Eletrometalurgicas S/A. Muitas saudades!!!

        Resposta
  • 26 de novembro de 2020 em 02:36
    Permalink

    Tenho orgulho de relatar aqui que fui funcionària dessa maravilhosa empresa, trabalhei com a família Lorenzetti…(Dr.Aldo Alberto Lorenzetti, Alexandre Lorenzetti, Laura Ginetta Lorenzetti Sodré de Freitas e entre outros…) muita gratidão por essa família e amigos nessa época…grande aprendizado.

    Resposta
  • 27 de novembro de 2020 em 02:23
    Permalink

    os meus chuveiros elétricos de um filamento
    retangulares não queima desde o momento da compra até hoje, fico feliz com esse banho, aliás tenho 4 em casa , uma em cada suite.

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *