O café do Belém: a história do Café Seleto

Entre as muitas indústrias que marcaram época em São Paulo, a Seleto conseguiu um feito: ficou na memória não só pelo sabor do café ou pela fábrica do Belém, mas por um jingle que permanece na mente das pessoas, mesmo décadas depois. 

Criada em 1950, a Seleto foi uma das marcas de café mais conhecidas do Brasil o que, para nosso passado cafeeiro, foi um grande feito. A fábrica ficava na Rua Padre Adelino, 550, no Belém e por muitos anos foi um ponto de referência para os moradores.

Mas, o que mais ficou na memória foi um jingle, lançado nos anos 70 e criado por Arquimedes Messina, em que a letra ainda é lembrada com clareza por quem viveu nessa época. (Abaixo a letra completa e um dos vídeos em que o jingle foi usado).

“Depois do sono bom a gente levanta, toma aquele banho, escova o dentinho.

Na hora de tomar café, é o Café Seleto que a mamãe prepara com todo carinho.

Café Seleto tem sabor delicioso, cafezinho gostoso, é o Café Seleto.

Café Seleto, Café Seleto, Café Seleto…”.

A fábrica da Seleto ficava no Belém entre 1952 e 1998, ano em que a marca foi adquirida pela americana Sara Lee. A partir de 2006, o antigo prédio passou a sediar a abrigar uma unidade da Atento, empresa de telemarketing, função que permanece ativa até os dias de hoje.

No ano de 2012, a Sara Lee promoveu uma cisão na empresa. O novo nome da empresa no mercado nacional ficou conhecido como Hillshire Brands. A outra parte da companhia, resultante da cisão é a D.E Master Blenders 1753, da Holanda, que atua desde 1753 e ficou com todas as marcas de café da empresa americana.

Em 2016, o café Seleto acabou vendido para outra empresa, a JAB Holding, que é controladora da marca Pilão de café.

A partir de então, o café Seleto passou a ser fabricado pela Foods Indústria e Comércio Ltda., empresa da JDE, em Piumhi, estado de Minas Gerais. Em 13 de setembro de 2021, a Camil informou que fechou acordo com a JDE Brasil para adquirir as marcas de café compostas do termo “Seleto” registradas no Instituto Nacional de Propriedade Intelectual (Inpi).

Fábrica do Café Seleto na Rua Padre Adelino, Belém em agosto 1984.

Os valores não foram divulgados e a conclusão do negócio depende de aval do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade).

Segundo a companhia, a operação está alinhada com sua estratégia de diversificação de categoria e que o negócio marcará a entrada da empresa no segmento de café.

Trabalhou ou tem fotos antigas da fábrica? Compartilha com a gente! Deixa seu contato nos comentários que eu envio um email ou ligo.

Fonteshttps://origemdasmarcas.blogspot.com/2015/11/seleto-cafe.html

https://economia.uol.com.br/noticias/redacao/2015/01/30/com-capsulas-mais-baratas-seleto-avalia-abrir-cafeterias-com-comidinhas.htm

6 thoughts on “O café do Belém: a história do Café Seleto

  • 17 de janeiro de 2022 em 10:31
    Permalink

    Me lembro muito bem da música

    Resposta
  • 17 de janeiro de 2022 em 13:07
    Permalink

    Meu pai falava que um dos sócio era tio de meu pai e meu pai ia trabalhar de vendedor lá

    Resposta
  • 27 de janeiro de 2022 em 11:01
    Permalink

    Uma pena que as empresas que sucederam não mantiveram o mosaico da fachada… mas ainda há tempo para eles recuperarem essa arte 😉

    Resposta
  • 18 de fevereiro de 2022 em 15:46
    Permalink

    Olá! Trabalhei no prédio da Café Seleto, quando já era alugada pela Atento, de 2013 para 2018. E fiquei sabendo que no segundo semestre de 2021 o prédio foi demolido porque a Diálogo comprou para mais um empreendimento imobiliário!! 😟

    Resposta
    • 11 de maio de 2022 em 18:06
      Permalink

      O prédio não foi demolido. Está ainda lá. O prédio que foi demolido ficava do lado do Ceeja Dona Clara Mantelli na Radial.

      Resposta
  • 13 de abril de 2022 em 01:23
    Permalink

    Infelizmente o local foi demolido e será construído um prédio.

    Resposta

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *